top of page

“Ufa, até que enfim a sexta chegou. Não aguentava mais”- Trabalho, fonte de renda ou de esgotamento?


A tão esperada sexta-feira ou o dia de folga já há muito tempo não é mais só o dia de descanso e lazer, para muitos significa “ufa, até que enfim a sexta chegou. Não aguentava mais”.


A sensação de desgaste e esgotamento no trabalho levam as pessoas a viverem a semana esperando pelo dia de folga. Algumas situações nos dão sinal de que tem algo errado. E você, já sentiu ou sente alguma das situações abaixo?


· Sensação de mal-estar, angústia ou estresse antes, durante ou depois do trabalho;

· Fadiga e cansaço mental constantes;

· Sentimentos negativos advindos das relações com o líder ou colegas de trabalho;

· Sintomas psicossomáticos (insônia, dores no estômago, respiração e batimento cardíaco acelerados, sensação de nó e dor no peito, enxaqueca, entre outros);

· Dificuldade de se desconectar quando não está mais na empresa.


Qual o motivo disso?


Alguns fatores decorrentes da modernização, tecnologia e modelo de gestão vem contribuindo muito para um cenário nada legal para o trabalhador:


· Levar trabalho para casa e estar sempre conectado – se tornou comum trabalhar de casa pois não conseguiu entregar tudo o que precisava, e estar conectado e disponível a todo momento, afinal, é só uma mensagem rápida, não é?

· Aumento do ritmo de trabalho e metas cada vez mais desafiadoras

· Trabalhar doente por medo – de não ficar “bem” com o chefe, de parecer “não comprometido com a empresa”, ou mesmo de perder o emprego.

· Falta de autonomia e excesso de demandas

· Relacionamento com a chefia


Tudo isso e alguns outros fatores vem contribuindo para o esgotamento mental por conta do trabalho. Atuo como Psicóloga Clínica com foco em demandas relacionadas ao Trabalho.


Comments


Cadastre seu e-mail para receber os novos conteúdos ;)

bottom of page